sábado, 27 de dezembro de 2008

EDUCOMUNICAÇÃO VERDE

EDUCOMUNICAÇÃO SOCIOAMBIENTAL

A educomunicação é um segmento em ascenção e de grande projeção por unir a educação com a comunicação e suas ferramentas, a serviço de uma compreensão ampliada de determinados conceitos da vida contemporânea que são vistos de modo transdiciplinar e transversal.

Outro segmento que está ganhando nesta última década mais espaço e profissionalismo é o jornalismo ambiental, que também se vale da educomunicação para difundir conceitos e abrir debates e massa crítica através de fóruns e redes, na Internet, em Blogs e até mesmo em rádios comunitárias, que recentemente começam a resurgir via Pod cast e com softwares livres como o "Audacity"...

O projeto "Nas Ondas do Rádio" da Prefeitura Municipal de São Paulo, coordenado pelo educador e pioneiro nesta linguagem de educomunicação, Carlos Alberto M. de Lima, que criou inclusive um blog sobre estas ferramentas de educom...Vale a pena conferir!

A educomunicação também tem a intenção de promover pesquisas sobre "Espaços Educadores" e "Cardápios de Aprendizagem", onde Sandro Tonso, doutor e pesquisador neste segmento é referência na UNICAMP - SP.

www.blogandonasondasdoradio.blogspot.com

HOMEM ÁRVORE

Arte-Educação e Meio Ambiente...
Eis um segmento de educomunicação que vem ganhando espaço na mídia, com diversas empresas, indústrias, ongs e governo que vem aprimorando a comunicação através de vídeos, curtas, inclusive curtas ambientais e vinhetas de campanhas publicitárias que traduzem em cerca de 3o segundos ou pouco mais, uma mensagem de mudança de comportamento, de reflexão sobre um tema, uma provocação sobre pensar em meio ambiente em um mundo urbano...

Veja neste link abaixo, a campanha da SOS Mata Atlântica, com a brilhante participação de nosso amigo Alexsandro Santos, ator e arte-educador que participa também na Cia Circo de Trapo e no cast de peças teatrais como Longa Viagem e Zona de Guerra, entre outras, que em parceria com o SESC Pompéia, vem propondo também diversas esquetes e performances com temas de meio ambiente urbano dentro do projeto Rua da Surpresa e agora em maio de 2008, estreou com esta campanha verde, que veiculou na TV Minuto - Metrô, em Canais abertos e a Cabo e na Internet, como segue, confira! :

http://br.youtube.com/watch?v=XoHQZs6DKRA

BICICLETÁRIOS NA CIDADE!


Bicicletários começam sua fase de implantação em meados de novembro de 2007 por toda Capital paulista...!
O Metrô de Sampa iniciou em termos governamentais este estímulo e direito cidadão, quando propôs e ofereceu a possibilidade bem organizada e bem-vinda de os usuários poderem ter aos finais de semana, com vagão especial e local preferencial na plataforma de embarque destinados aos ciclistas da cidade (pena ainda não ser viável todos os dias...), mas já é um avanço e conquista socioambiental.
Depois veio os bicicletários intermodais nas estações Carrão, Itaquera e Sé, uns são do Metropolitano, outros são concessão e parceria com a Porto Seguro - Seguros, que viabilizam empréstimo de bicicletas (biciclos) aos usuários do sistema do Metrô e CPTM...
Coletivos Educadores, como o pessoal da ONG Bicicletada e da Pedalada, além dos Nigth Bikers e Clube do Pedal - SESC Ipiranga, junto com o apoio do Movimento Nossa São Paulo - MNSP (Oded Grajew) e Coletivo Ecologia Urbana (Rafael Poço) entre outros, vem contribuindo para ampliar as cobranças, com apoio de alguns vereadores, como Soninha e Trípoli, para o debate e cobrar políticas públicas que implementem e ponham na agenda municipal e estadual as ciclofaixas, ciclovias (quando viável) e corredores verdes, motofaixas, sinalizações de vias para ciclistas, bicicletários públicos e em grandes centros privados de lazer, parques e centros culturais. Ônibus e Trens adaptados para transporte de bicicletas nas integrações intermodais da metrópole.
Enfim, já percebemos alguns avanços e parcerias desde o movimento dos GTs de Mobilidade Urbana e Transportes Alternativos/ Coletivos realizados pelo MNSP e seus parceiros.
SESC Pompéia, por exemplo, buscou desde novembro/2007 implantar um bicicletário no interior da unidade com 30 vagas, como forma de atender as normas municipais e solicitações da comunidade, contribuindo para ciclistas e frequentadores poderem ir e vir de modo mais ecológico a unir lazer, prazer e consciência ambiental nesta pequena ação.
Resta saber se tudo isso caminha para uma política pública e educacional no bom uso das bicicletas e motos, assim como dos automóveis em harmonia, responsabilidade e respeito às regras de trânsito e convivência segura entre todos e os pedestres..., pois sem isso tudo ainda cai em descrédito!
(Foto: Octávio Weber Neto/SESC Pompéia-2007)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

CALENDÁRIO SÓCIO-AMBIENTAL

“Urben Sana”
(Cidade Saudável)
ANO AMBIENTAL*

janeiro
1.º - Dia Mundial da Paz
20 – Dia Nacional do Farmacêutico

março
1.º – Dia Mundial do Turismo/ Ecoturismo
08 – Dia da Mulher
15 – Dia Mundial do Consumidor
21 - Dia Mundial das Florestas/Guarda Florestal
21 – Dia Internacional Anti-Racismo
22 - Dia Nacional das Águas

abril
07 – Dia Mundial da Saúde
15 – Dia Nacional de Conservação do Solo
19 – Dia do Índio
22 – Dia da Terra
29 – Dia da Educação Ambiental

maio
1.º – Dia do Trabalhador/Cidadania
3 – Dia Nacional do Pau-Brasil
10 – Dia do Campo
15 - Dia do Assist. Social
22 – Dia Internacional da Biodiversidade

junho
05 – Dia Mundial do Meio Ambiente/ Ambientalista
15 – Dia Nacional do Saneamento

julho
02 – Dia do Bombeiro
15 – Dia Mundial dos Jogos Olímpicos
17 – Dia de Proteção às Florestas
20 – Dia Internacional do Amigo/Das Viagens Espaciais – Ida à Lua.

agosto
05 – Dia Nacional da Saúde
11 – Dia do Estudante
12 – Dia das Artes
14 – Dia da Unidade Humana/Solidariedade
17 – Dia da Paz ( Hiroshima /Bomba Atômica )
23 – Dia do Folclore
29 – Dia Nacional de Combate ao Fumo

setembro
03 – Dia do Biólogo e Ambientalista
05 – Dia da Amazônia
15 - Dia Mundial de Combate ao Linfoma
21 – Dia da Festa Anual das Árvores
22 - Um dia sem carro

outubro
01 – Dia Nacional da 3ª.Idade
04 – Dia dos Animais/ Patrono da Ecologia ( S. Francisco )
05 – Dia das Aves
12 – Dia do Mar
15 – Dia do Educador (Ambiental)
16 – Dia Mundial da Cultura Alimentar
17 – Dia da Agricultura
20 – Dia Nacional da Osteoporose
25 – Dia do Dentista

novembro
05 – Dia da Cultura e da Ciência
08 – Dia Mundial do Urbanismo
20 - Dia Nacional da Consciência Negra e de Zumbi dos Palmares

dezembro
03 – Dia Mundial do Deficiente/Públ. Especial
10 – Dia Internacional dos Direitos Humanos/Dia Nacional da Saúde Auditiva
22 – Dia da Morte de Chico Mendes
31 – Dia de Planejarmos um Ano Melhor Ainda para Todos...

(Sugestão: Todo dia 21 pode ser o dia da Agenda 21 - local )
*As datas relacionadas a seguir foram extraídas, atualizadas e adaptadas do Guia da Ecologia – Guias Abril. São Paulo, 1992 [coord. de Fábio Feldmann] : p.314 e Calendário Oficial do CRBio-1 e prestam-se à realização de eventos permanentes de Educação Ambiental e conscientização de comunidades para a necessidade de um estilo de vida com atitudes e ações ecológicas. Podem ser de uso também como oportunidade para a organização de debates em escolas, associações, capacitações de educadores etc; ou mesmo como temas para trabalhos e projetos escolares ou de campanhas educativas e de suporte para a agenda 21 local. (org.) Octávio Weber Neto – Educador Socioambiental.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

ECOLOGIA URBANA


Ecologia é uma das ciências mais recentes e essenciais no momento, pois dela derivam todas as demais áreas ambientais e sociais, de onde a ecologia urbana e humana surgem como oportunas ferramentas de compreensão da dinâmica das cidades e seus ecossistemas artificiais, onde o ser humano já chega a ser 80% urbano na ocupação do planeta.


A orígem e cronologia da História Ecológica da Terra - contada e compreendida por nós:


ECO+LOGIA (Eco=óikos=casa=ambiente) Palavra usada pela 1ª vez por Ernest Haeckel e (Charles Darwin), 1866.
►Ambiente: Natural / Artificial
►Urbis/ Polis (Cidade/ Metrópole)
►Cidadania/ Munícipe/Cidadão/Citadino/Metropolitano...Urbanóide...
►Ecos + Sistema (formas de organização espaço-sociedade humana)
►Sistemas Ecológicos / Antrópicos/ Entropia (Teoria do Caos)
►“Ordem & Progresso x Caos Socioambiental”
►“Pressão Ambiental x Seleção Natural" (Teorias da Evolução)
►“Pré-História" a.C - As cavernas e sociedades gregárias Hominidas - A busca por morada, água, alimentos e abrigo, comunidades familiares, clãs e tribos...aldeias...conflitos e sobrevivência

►Grécia Antiga a. C. - Acrópoles e Metrópoles (Cidades como refugios de segurança, conforto e convivência)

►1500, Séc. XV - Grandes Navegações e Descobertas de Continentes e mares pelos Europeus e Asiáticos - Busca por novas terras, riquezas e recursos naturais - Cidades Comerciais

►Séc. XVIII e XIX - Nasce o Mundo Capitalista e a Revolução das Cidades. O Brasil já sinalizava por meio de D. Pedro II, José Bonifácio e Naturalistas locais, da corte, a preocupação em preservar os ambientes naturais e mananciais do país, como riquezas futuras; inicia o crescimento das cidades e da indústria...
►Década 30, Séc. XX - Criação do 1º Parque Reserva Nacional do Brasil - Itatiaia - RJ/SP.
►Década 60, Séc. XX - (1965) Código Florestal Brasileiro.
►Década 70, Séc. XX – Estocolmo (1972). Início da Arte-Ecologista, do Ecologismo e da Ecologia Humana - Declínio das Cidades-Metrópoles e as Guerras Civis - Violência Urbana
►Década 80, Séc.XX – Início da Ecologia Urbana, Ativismo e Ambientalismo Radical
►Década 90, Séc. XX – Eco 92, Rio+5,+10, Habitat... Movimentos Socioambientais - Cidades Saudáveis - Globalização Neoliberal
►1ª Década, Séc.XXI – Fórum Social Mundial, IPCC 4 “Apocalíptico” - Cidades Sustentáveis - Jornalismo Ambiental Crítico
►2007 – Ano das Ações Radicais e Urgentes...

►2008 – O Ano do Planeta Terra...

►2009 – Ano da Astromonia e das Inovações Planetárias...


Conceitos Base:


Biosfera
Ambientes/ Ecossistemas
Habitat
Seres Vivos
Nicho Ecológico
Cadeia Alimentar e Teia Alimentar
Energia + Água + Nutrientes + Ar + Ciclos Biogeoquímicos + Ciclagem de resíduos/nutrientes + Seres Vivos = Equilíbrio Ecológico


►A CIDADE, ESFERA DA VIDA EM SOCIEDADE: UMA VISÃO ECOLÓGICA-HUMANISTA
(José de Ávila Aguiar Coimbra-FSP-USP)
Citação de Louis Wirth – “Sociólogo Urbano”
Estuda a Cidade como “estilo de vida”:
“Em nenhum lugar do mundo a humanidade se afastou tanto da natureza orgânica do que sob as condições de vida características das metrópoles.
O mundo contemporâneo já não mais se apresenta em pequenos grupos humanos isolados, espalhados por um vasto território, como Summer descreve a sociedade primitiva. A grande característica do homem na idade moderna é sua concentração em agregados gigantescos, dos quais está aglomerado um número menor de centros de onde irradiam todas as idéias e práticas que chamamos de Civilização...”


►“Uma Comunidade Sustentável vive em harmonia com seu Ambiente e não causa danos a meio ambientes distantes ou a outras comunidades agora ou no futuro. A Qualidade de Vida e os interesses das futuras gerações são mais valorizados do que o crescimento econômico ou o consumo imediato...”
“Caring for the Earth” UNEP - ONU

►Pedro Jacobi - Professor Doutor - PROCAM e FE - USP - referêncial em São Paulo sobre ecologia urbana e educação socioambiental.

BINÓCULO & ECOLOGIA

Conceituando o verbete que levou ao nome do blog e que traduz a vontade de promover um olhar diferenciado às ações em educação socioambiental, onde a biologia, as ciências ambientais, a percepção ambiental precisam de uma lente apurada, como um binóculo sobre as questões do momento, trazendo o que está longe de um entendimento que leve à uma ação de mudança e permita vê-lo de perto...

Binóculo é um instrumento de óptica, com lentes, que possibilita um grande alcance da visão. É composto por um par de tubos, interligados por um sistema articulado, sendo que cada tubo possui igualmente uma lente objetiva (que fica na extremidade do binóculo, mais próxima do objeto a ser visto) e uma lente ocular (que fica mais próxima dos olhos) e entre elas, um sistema de prismas. Há ainda um sistema de foco, situado entre os tubos do binóculo.
Há dois tipos de prisma, que definem a qualidade da imagem e o preço do binóculo. O prisma Roof é o tipo mais complexo e é mais caro. Os binóculos que possuem este sistema, tem os tubos retos, como os telescópios. O prisma Porro é mais simples, mas tem melhor percepção da profundidade, isto porque as objetivas não estão alinhadas com as oculares. Elas ficam mais afastadas entre si.
O binóculo primitivo era de uma objetiva com uma lente convergente no meio de duas lentes divergentes e uma lente ocular de sentido inverso. Atualmente é constituído de uma lente ocular e de outra objetiva baseada nas lunetas astronômicas, onde é utilizado o método poliprisma.

Homem utilizando binóculo.
Os binóculos comuns proporcionam uma capacidade de aumento em torno de dez vezes.
Esse equipamento é adequado para visualização terrestre, marítima e, em alguns casos, científica e astronômica. Como é utilizada a visão dos dois olhos em simultâneo, ao olhar-se por um binóculo tem-se uma percepção da profundidade da cena, ou seja, visão tridimensional: pode-se notar a largura, altura e profundidade. As lunetas e telescópios não tem essa capacidade.
A qualidade da imagem de um binóculo depende de cinco fatores:
Alinhamento da ótica
Qualidade das lentes
Qualidade dos prismas
Tratamento dado às superfícies dos óticos
Estabilidade mecânica do corpo e do mecanismo de focalização.
Os binóculos possuem dois números impressos em seu corpo, do tipo: 7x50, 12x60, 20x70. O primeiro número significa a magnificação (ou aumento) e o segundo, o tamanho (em milímetros) da objetiva. Quanto maior a objetiva, mais luz entra e melhor será a visualização das imagens.
Os modelos que possuem lentes coloridas (vermelhas) recebem esse acabamento apenas para fins estéticos. No máximo, apenas ajudam a "quebrar" o excesso de luz em ambientes como praia ou montanhas com neve.
Para visualização astronômica é necessário um tripé, para dar mais estabilidade.

Observadores de aves como Lilian A. Sanches - Zoológico de S. Paulo ou Marcelo Bokermann - SESC Bertioga, utilizam, por exemplo, o binóculo em atividades de observação in locus, de aves urbanas, endêmicas e migratórias de modo a facilitar a identificação das mesmas, sem interferir ou aproximarem-se muito delas. Estas atividades tem a intenção de popularizar a ecologia urbana de aves e promover um respeito e conservação da vida destes animais ao público leigo interessado. Informe-se neste lugares e no Parque do Ibirapuera sobre estas atividades de aboservação de aves!

Fonte: www.pt.wikipedia.org

DICAS DE ECO SITES E BLOGS

Algumas dicas de sites e blogs que participo ou recomendo em saúde, meio ambiente e cultura:

Em atualização constante, dê suas dicas e sugestões: octavio.weber@superig.com.br


BLOGS

http://www.redevital.blogspot.com/

http://www.mundocurumim.blogspot.com/

http://www.curumimsantos.blogspot.com/

http://www.mapaxilografico.blogspot.com/

http://www.republicamusical.blogspot.com/

http://www.radiogaga.com.br/


e-SÍTIOS

http://www.agua.bio.br/

http://www.ambientebrasil.org.br/

http://www.envolverde.com.br/

http://www.institutosocioambiental.org.br/

http://www.ecoloja.art.br/

http://www.crbio01.org.br/

http://www.institutodopvc.org.br/pvcgame/

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

“Alerta Preventivo – Período Chuvas”!

MAPEAMENTO BIOREGIONAL - FERRAMENTA DE PREVENÇÃO EM ÁREAS DE RISCO NO PAÍS: POR QUE NÃO?

O BIOMAPA é um recurso que vamos falar em breve aqui no Blog "BIONÓCULO", pois é uma das grandes ferramentas de diagnóstico socioambiental que poderia ajudar muitas comunidades a realizarem de modo participativo e colaborativo com as prefeituras de cada região que possa ser considerada de risco ambiental, como é Itajaí -SC ou Cubatão - SP entre tantas outras...

A SEMASA - Secretaria de Meio Ambiente de Santo André, por exemplo, já realiza, há alguns anos, o recurso do Biomapa, como ferramenta de diagnóstico socioambiental e defesa civil na região de Paranapiacaba e os resultados pouco a pouco vão aparecendo, como a comunidade se apropriando de uma visão mais ampla e transformadora sobre seu bairro e sua cidade, sabem os problemas e compartilham soluções, previnem riscos sociais e mapeiam o que há de bom e de ruim e apontam ao governo, com mais precisão o que querem de melhorias e argumentam sua qualidade de vida com mais propriedade!

O SISNAMA - Sistema Nacional de Secretarias de Meio Ambiente Municipais, que faz parte da rede do CONAMA tem toda expertise técnica para dar suporte às prefeituras do país, com relação a uma atualização dos sempre necessários e preventivos PAE (Plano de Ação em Emergências), essenciais na estrutura das cidades para enfrentar as novas Mudanças Climáticas!

Arlindo Phillip Júnior, Engenheiro Sanitarista, Pesquisador de referência neste assunto e um dos responsáveis pelo curso de Gestão e Educação Ambiental da FSP-USP/NISAM, que sempre atuou em formulação e capacitação de pesquisadores e técnicos do governo em PAEs pelo Brasil e exterior.

Algumas recomendações que as autoridades fazem para a população atingida por enchentes são as seguintes:

1. Atenção nas áreas de risco. Com a diminuição dos níveis dos rios as águas ganham velocidade, provocando a erosão das margens. Novos deslizamentos podem ocorrer. Diversos pontos são considerados de risco. Exemplos: margens de rodovias próximas a rios e as regiões de encostas e morros;

2. Evitar o trânsito de veículos, principalmente nas pontes das regiões afetadas, pois será precisa uma avaliação para verificar a segurança de cada estrutura;

3. Moradores de áreas vulneráveis precisam ficar atentos a qualquer sinal de deslizamento, como ruídos estranhos, declínio de árvores, movimentação do solo ou rachaduras;

4. Nas residências que sofreram alagamentos deve ser evitado o consumo dos alimentos que tiveram contato com a água, pois a mesma pode estar contaminada e provocar doenças;

5. O concerto das residências danificadas deve ser realizado por pessoas especializadas, para evitar acidentes;

6. Evitar deslocamentos longos e acompanhar, pela imprensa, a situação do trajeto previsto;

7. Para as famílias que estão sem energia elétrica a orientação é evitar o uso de velas próximo a cortinas e janelas abertas, apagar as mesmas na hora de dormir e desligar o gás de cozinha;

8. Emergências devem ser comunicadas através da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, no telefone 199; Corpo de Bombeiros Militar, no 193; e Polícia Militar, no 190. A situação das rodovias podem ser consultadas através do 191 Polícia Rodoviária Federal e do 198 Polícia Rodoviária Estadual. No caso de Santa Catarina, os dados completos por município e a situação das rodovias encontram-se atualizados no site da Defesa Civil: http://www.defesacivil.sc.gov.br./

As autoridades recomendam ainda às pessoas muita atenção no trânsito durante as chuvas e que os motoristas reduzam a velocidade dos veículos (direção defensiva).

A pista molhada e escorregadia costuma provocar aumento no número de acidentes de carro.

Para saber outros cuidados que devem ser tomados nos períodos de chuvas a Defesa Civil do Distrito Federal lança o “Alerta Preventivo – Período Chuva”, para adoção das ações preventivas que este período necessita para melhor proteção da comunidade, e estas informações podem ser conferidas no site: www.df.gov.br/003/00301009.asp?ttCD_CHAVE=46145, ou para maiores informações pode-se entrar em contato com a Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil do DF pelo telefone (61) 3901- 5812.

Outra ação do Governo Federal para preparar estados e municípios para enfrentar situações de enchentes é a disseminação do Plano de Continência de Vigilância em Saúde frente a Situações de Calamidade e as Orientações à População e Secretarias Municipais de Saúde em Situações de Inundação.

Essas informações estão disponíveis na página da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde, no endereço eletrônico www.saude.gov.br/svs.

Para maiores informações sobre as enchentes de Santa Catarina, pode-se checar o site da defesa civil http://www.desastre.sc.gov.br/index.php ou pode-se entrar em contato pelo telefone 0800 48 2020.

Fonte (recomendações): Ambiente Brasil 17/12/2008

sábado, 13 de dezembro de 2008

LATITUDE 90° - ATITUDE 360°







Em junho e julho de 2008, a exposição lúdica e educativa que abordou a temática das Mudanças Climáticas a partir das pesquisas mais recentes e do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas) e as históricas navegações científicas e de aventura para os pólos Ártico e Antártico do planeta - IV Ano Internacional Polar - Latitude 90°, destacou ações do cotidiano que podem ajudar a minimizar os impactos sobre o planeta, com pequenas mudanças de atitude, de hábitos domésticos, como simplesmente reduzir o tempo de banho e apagar a luz ao sair de um cômodo, economizar água, luz, energia, papel etc já é uma forma singela de nos ajudar a ter um futuro melhor, para nós e as próximas gerações...! Aconteceram diversas atividades, debates, oficinas, vídeos e performances em parceria com a produtora Vide O Verso e sua equipe comandada por Clóvis Arruda, entre as apresentações, tivemos os performances - Garis: 5 erres, no projeto Rua da Surpresa no SESC Pompéia - SP, com os atores Alexsandro Santos e Cia. e Homem Pingüim, com o ator Newton Yamassaki, como proposta de um novo olhar e reflexão sobre as mudanças climáticas, a poluição, as cidades e a ecologia urbana, nas ações cotidianas que podem ajudar a melhorar a vida no planeta. Tivemos também a apresentação, na abertura do evento, do belíssimo Quarteto de Cordas Guarnieri, formado por Anderson Dubiniack (1° violino), Kéder Cândido (2°violino), Bel Rebello (viola) e Sueldo Francisco (violoncelo); de Mozart a Villa-Lobos em homenagem ao Planeta Terra e palestras com Dr. Juan Jose Dañobeitia - UTM/Espanha; Dr. Luiz Gylvan Meira Filho - IPCC Brasil; MArcelo Furtado - Greenpeace Brasil; Dr. Fábio Cascino - SENAC, Dr. Rubens Junqueira Vilela - IAG/USP, Dr. Jefferson Cardia Simões - PROANTAR/UFRGS; Vivências em educação socioambiental com a naturalista Denise Haddad - Natureza Viva; Bate papo com as filhas do navegador polar Amyr Klink entre outros convidados importantes do cenário nacional e latino-americano. Somos parte do problema, somos parte da solução.
Veja mais!: http://planetasustentavel.abril.uol.com.br/noticia/eventos/conteudo_261695.shtml

SESC POMPÉIA: Programação Socioeducativa na Lapa!

videoVamos agora, com um pouco de vídeo...? Conheça e confira o que o SESC Pompéia, na região oeste da Capital paulistana, oferece em atividades diversificadas e programações socioeducativas, culturais e ambientais!

Reportagem GloboNews/NET (maio/2008)

Aves de Bertioga...!

videoConheça o trabalho de educação socioambiental, que o SESC Bertioga está desenvolvendo nestes 4 últimos anos, onde recentemente em junho de 2008 inaugurou o CAA SESC Bertioga (Centro de Atividades Ambientais) que almeja contemplar uma abordagem lúdica e educativa sobre a cultura caiçara, meio ambiente, educação ambiental local, agenda 21 da Baixada Santista, valorizar as comunidades locais e intensificar as relações sociais da região, como é o caso da comunidade de Prainha Branca, que está em parceria de ecoturismo sustentável com a prefeitura local e o SESC SP. O vídeo ao lado se trata da atividade comum desta unidade, em realizar o "Cantando e Encantando com as Aves" de Bertioga, com Marcelo Bokermann, biólogo da equipe do CAA do SESC Bertioga, que pela música educa e comunica sua paixão pelas aves e flora locais ao se apresentar aos hóspedes desta colônia de férias no litoral sul de São Paulo. Confira!

DENGUE



A Dengue, causada pelo mosquito fêmea hematófago (chupa sangue) durante o dia, o Aedes aegypti , não deve ser apenas uma campanha hein! Combater a dengue e outras doenças causadas por vetores, sejam eles ratos, insetos, pombas etc...devem ser uma preocupação e serviço de saúde pública do governo, mas de todos nós também, pelo simples fato de que cuidar da saúde coletiva é cuidar da sua própria saúde e de sua família, pois não há uma cidade saudável se houver apenas uma pessoa doente...as dornças tropicais em geral são epidêmicas (se alastram e atingem grandes populações humanas), basta nos distrairmos com a causa! Prevenção é sempre mais inteligente, mais barato e mais eficiente, pois são ações para evitar o problema e não ações para remediá-lo!

Faça um mutirão em sua família, em sua casa, em seu trabalho e em seu bairro procurando locais e terrenos baldios de possam ter poças de água parada, calhas, garrafas velhas com água, potes de comedouros de animais, plantas aquáticas ou bromélias que depositam água em suas folhas, bebedouros e caixas de água destampadas e abandonadas, pneus e cacos de vidro sobre muros entre outras possibilidades são o possível criadouro de larvas e depois mosquitos da dengue, febre amarela e de moscas...todos esses animais podem causar doenças se contaminados por lixo, viroses e bactérias...!

ABRALE - APOIE ESTA AÇÃO!

ABRALE-ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LINFOMA E LEUCEMIA

Apoie e divulgue esta campanha permanente sobre este tipo de câncer, comum e que pode ser curado se o tratamento e diagnóstico forem realizados o quanto antes! Acesse: http://www.abrale.org.br/

O SESC Pompéia já realizou em 2007 e 2008 parcerias com ações de divulgação e orientação sobre os linfomas e a leucemia.


Dia 15 de setembro é o dia mundial da campanha! Participe e informe-se!



Foto: Octávio Weber Neto/SESC Pompéia - Campanha 2007

ODM - OITO DIRETRIZES DO MILÊNIO!

As oito metas do milênio propostas pela ONU são o grande sonho da humanidade, mas de quem? Que pessoas e instituições estão de fato agindo para atingir estas metas? Quanto tempo ainda temos?

O que você considera como mais importante a priorizar?


O PIB - Produto Interno Bruto de cada país? Ou o IDH e o FIB(FIB - Felicidade Interna Bruta), de cada país? Lembre-se que a própria ONU e OMS divulgaram este ano que os países com maior PIB arrecadado, são também os que mais agrediram o meio ambiente e promoveram guerras e desarmonia social...! O Planeta fica a sociedade vai...!


Perceba que cada uma delas está presente em nosso dia-a-dia, logo depende de cada um de nós também fazer sua parcela de colaboração, em sua família, em sua casa, em seu trabalho, em suas decisões e escolhas do cotidiano...Veja que as oito urgências apontadas pelo mundo, atingem qualquer um de nós direta ou indiretamente, ricos ou pobres e todas são possíveis de soluções...vamos começar!? A maior meta deveria ser buscarmos a felicidade das pessoas, das sociedades mais sustentáveis na simplicidade e na justiça social e na responsabilidade ambiental.


Sim! Nós podemos!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

2000Inove!!!


Gente realmente esta campanha que um banco privado brasileiro está realizando, onde brinca com a palavra "inovar" relacionando-a com o (9) do dígito do novo ano que se aproxima foi uma grande sacada!
É oportuno pensarmos que 2009 tem tudo para realmente buscarmos inovar, ousar em propostas para um mundo melhor e mais justo, agirmos mais...
A sustentabilidade está nas mãos das comunidades criativas e responsáveis e não com os países mais ricos, como se imaginava...
É verdade que o Brasil ainda tem muito o que fazer em matéria de conservação ambiental e justiça social, falta darmos exemplo às grandes potências mundiais, temos que nos posicionar, pois esta semana, na Polônia, que tem sua matriz energética baseada no carvão, sedia a COOP14 que nada ratificou, todos os protocolos referentes às Mudanças Climáticas foram afrouxados em nome da "Crise Econômica Mundial"...
Isso é Globalização: socializar perdas, danos, prejuízos e crises...Nunca se teve neste modelo hegemônico a socialização de ganhos, lucros e sucessos, muito pelo contrário...se quisermos, que compremos...Aliás, dificilmente ouviremos que os EUA foram irresponsáveis e devem arcar sozinhos com isso...O Capitalismo armou uma cilada para sua própria auto-destruição, resta-nos agora iniciar a reconstrução de um Mundo Melhor e novos modelos de justiça socio-econômica e ambiental, caso ainda queiramos pensar em...Futuro...