sábado, 29 de junho de 2013

O futuro está escrito nas paredes do Metrô!!!

Você já reparou que por todas as paredes, vídeos, informativos e anúncios do Metrô em São Paulo, recebemos campanhas que estimulam a cidadania, o respeito, a segurança, a educação, a noção de cidade saudável e sustentável, quando notamos que um pequeno gesto pode mudar a qualidade do lugar onde vivemos e circulamos, isso pode fazer a diferença!

A ideia de sistema ecológico, onde o que cada um faz está ligado ao todo, um por todos e todos por um..., as consequências positivas como na campanha sobre reciclagem e descarte consciente e seletivo dos resíduos sólidos, nas atuais lixeiras identificadas pelas cores universais de cada tipo de resíduo, os assentos reservados aos idosos, gestantes e pessoas com deficiências físicas, obesidade ou de mobilidade reduzida, ou nas ações negativas, como segurar uma porta ou impedir um embarque e desembarque, acaba por atrasar todos os usuários, incluindo o causador do atraso...ou pior de tudo que é a depredação de patrimônios públicos de uso coletivo!!!

Claro que com tudo isso, e ainda mais a valiosa contribuição popular do Movimento Passe Livre, que ainda não é a catraca livre, como deveria ser, já que pagamos alto por tudo e quase nada temos de retorno, ao menos isso seria um começo de sinalizarmos o quanto somos atentos e orgulhosos do sistema do Metrô, mas o futuro está nos apontando que o caminho da educação ainda é o melhor investimento!!!

Fica ai uma reflexão, o governo prefere o futuro escrito nas paredes apenas com suas valiosas campanhas que tem também seu mérito ou escrito pelos cidadãos com seus desejos, alertas, prioridades e necessidades?

Intergeracionalidade: Trocas e elaborações processuais entre gerações

Desde 2007, acompanho nos trabalhos do Sesc do já aposentado e estimado pesquisador desta conceituada instituição neste assunto, José Carlos Ferrigno, autor de livros sobre Intergeracionalidade que até este ano de 2013, observou como é valioso o trabalho de registrar a produção cultural espontânea entre jovens e idosos, o trabalho processual entre adolescentes e idosos, por exemplo, dentro do Sesc é muito rico e comum, mas nos passa desapercebido muitas vezes!

Em 2012, numa visita técnica do Sesc em Granada na Espanha, diversos técnicos do Sesc S. Paulo, foram capacitados para este olhar de promover encontros virtuosos entre pessoas de diversas idades, saberes e fazeres, que trocam vivências, sonhos, habilidades, memórias coletivas e individuais e não se busca destes encontros valorizar o produto final e sim o grande foco fica no processo, nos saberes que se renovam e se reinventam!

Alguns coletivos de educadores de Sampa, como o Mapaxilográfico, onde Milene Valentir e Diogo Rios atuam também com este olhar inclusivo de mapear entornos, valorizar saberes e a sabedorias de todas as idades juntos!

Em diversas culturas temos a figura do velho valorizada, as cabeças cãs revelam o respeito dado ao conhecimento popular às tradições e às diversas culturas populares, como diz Marcelo Manzatti também, como antropólogo e estudioso das culturas do país e da integração entre as gerações, que é muito comum nos interiores e já perdida e enfraquecida nas grandes cidades.

Os Griôs, sábios contadores de histórias e tradições, realizam informalmente um mapeamento local, na busca pelos talentos, saberes, culturas, cantos e tradições orais entre velhos e jovens de uma mesma região.

Convivência também é um outro valor destacado neste debate realizado em março de 2012 e continuado em 2013, em abril a junho, com a vinda das inglesas do Magic Me, ONG que Suzan Langford estimula em suas pesquisas e ações em Londres, envolvendo também etnias e idades distintas neste trabalho processual de convivência e arte, com respeito às diferenças entre todos.

O Protagonismo social e a ética também surgem como intencionalidades do movimento intergeracional ao longo dos últimos anos e força dos projetos socioculturais que visam esta abordagem integrativa entre as diversas gerações.

Trocando cartas, fotos, jogos, memórias, brincadeiras, cantos, músicas, trabalhos e processos de saberes e fazeres... entre pessoas de qualquer idade é trazer para o debate, o quanto estamos fragmentando a sociedade em grupos apartados, que perdem o relacionamento humano, a dignidade, a saúde e o respeito por este motivo...

Os idosos foram na maioria, colocados para fora do círculo dos jovens e vice-versa...isso só trouxe prejuízos sociais e culturais.

Vamos nos intergeracionalizar, como era antigamente ?!!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Bairro - Escola: Rubem Alves

Livro: "Aprendiz de Mim!" - Rubem Alves

Um bairro que virou escola a céu aberto!
Vila Madalena,na zona oeste de S.Paulo,se tornou uma referência mundial como um modelo de bairro-escola pela UNESCO/UNICEF, com a elaboração de um plano de co-participação da comunidade desenhando e mapeando o entorno, criando trilhas educativas e complementando as atividades nas salas de aula enas famílias.

A comunidade sem fronteiras, com uma aprendizagem permanente, inovadora, estimulante e que promove a visão extra espacial com os museus vivos, que englobam bairros inteiros como seu acervo valiosíssimo!

Intervenções nos equipamentos urbanos,promovendo a preservação e conservação dos patrimônios culturais e arquitetônicos locais, mapeamento local socioambiental,suas vocações, tendências,histórias e valores,apoesia local e a valorização da rede-local e suas conurbações.

O Santo Amaro em rede promovido pelo Sesc SP é umoutro exemplo de bairro-escola.

Confira, faça seu bairro evoluir e aparecer na rede urbana, teça sua rede!

Devoção eTradição: São Judas!


28 de outubro - Dia de São Judas!!!

(foto: Octavio Weber Neto - 28/10/12 -Igreja S.Judas - Saúde - S.Paulo - ZonaSul)

Datas de santos no Brasil é algo tradicional em nossa cultura católica, onde a devoção do cristianismo é presente e forte.

Nossa cidade tem o nome de um santo, São Paulo,o apóstolo Paulo,guerreiro, a cidade de Santos no litoral com toda sua ligação histórica e São Vicente,São Sebastião...revelam a presença dos jesuítas na formação e fundação destas províncias imperiais...

As cidades de São Pedro,São Roque...Aparecida do Norte...Belém...Nazaré...

Basta passar os olhos nas mais de 50 estações de metrô de Sampa, onde o que não faltam são os tradicionais nomes de Santana, Paraíso, Santa Cruz, São Joaquim, São Bento, São Judas...

Na região leste em Itaquera, no parque São Jorge...e a devoção da nação corinthiana!!!

Assim, outro dia, 28/10, passando exatamente em frente da Igreja de São Judas, pude sentir e ver, registrar e entender como é forte a tradição regional e com as festividades religiosas reforçam isso, notei na fala do sacerdote da paróquia local que dizia ..."São Judas Tadeo ficou injustiçado e muito tempo esquecido por ser confundido com o outro Judas..." ficou claro para mim como é importante as pessoas se apropriarem das ruas, dos espaços públicos, dos eventos locais, da cultura e costumes populares do país, pois neles existe a possibilidade do exercício da convivência e o uso dos espaços para os saberes, para a reflexão, para os ensinamentos filosóficos a qualquer hora, em qualquer lugar, como era antes...cultura de todos e para todos!!!

Viva São Judas, o padroeiro da Zona Sul !!!

Aquecimento Global dos Preços Horti-fruti - Educação Ambiental na prateleira dos Supermercados


Gente vocês já repararam o quanto subiu desde novembro de 2012 os preços de horti-fruti principalmente, até o momento, em fevereiro de 2013?

Pois é, a justificativa ainda que seja associada aos efeitos climáticos do aquecimento global,que está trazendo mudanças climáticas de temperaturas, degelo, frio intenso e ondas de calor com estiagens inesperadas nesta década...chuvas intensas em outras regiões...notamos que o "preço" que pagaremos será realmente alto e pesado...os custos ambientais nas cidades e no meio rural sofrerão a pressão deste desequilíbrio, mas até que ponto estes aumentos são reflexo direto disto tudo? Há oportunismos?

Onde está a tecnologia que dará conta de frear esta pressão das mudanças climáticas?

Quando daremos atenção e preservaremos os serviços ambientais, que são gratuitamente prestados à todos os seres vivos incuindo nós...?

A valoração dos serviços ambientais já anda sendo discutida em fóruns reservados, como proposta de serem cobrados futuramente...

Precisamos cobrar maior atenção da sociedade e dos governos quanto ao uso consciente das águas e dos solos, temos que cobrar políticas públicas quanto ao uso e acesso aos corpos d'água e terras nacionais, incentivar a agricultura familiar,preservar os rios, matas ciliares, as represas, nascentes, poupar água sempre! Aindanãose calcule e se cobra pela água que está embutida nos alimentos que consumimos!!! Nas crises e estiagens é que notamos que isso já está existindo e sendo repassado...

O pior é nada ainda estar sendo feito para preservar as águas e solos...se raros ficarem, nós é que pagaremos como sempre...E isso é justo? Falta consciência socioambiental para isso!!!

Nas prateleiras dos supermercados é que deveriam estar as escolas do consumo consciente!

Governates: Podem nos chamar! Convoquem os biólogos e educadores ambientais para isso!!!

GAIA

Recomendo ler o livro: "The Revenge of Gaia" de James Lovelock.

Temos que buscar nossa simbiose com o planeta Terra, nosso religare,religando-nos com nossa missão e função ecológica perdida há tanto tempo...

Gaia é um grande ser vivente, que como todos os demais seres vivos, incluindo sua escala e magnitude ecológica, tem seus ciclos, momentos e responderá sempre ao que lhe fizerem de bem e de mal!

Escolha como quer tratá-lo, mas não se esqueça que estamos nele, moramos nele, dependemos dele para viver e já estamos sofrendo as consequências de nossas escolhas...O Planeta não depende denós...Façamos a escolha certa...!!!

Pensamento Sistêmico Socioambiental

Para 2013, a necessidade de abrirmos mais espaço para debater sobre o pensamento complexo e sistêmico,colocar em prática os saberes que Morin, Bauman, Sachs e tantos outros filósofos e pensadores contemporâneos tem feito sobre a ecologia humana e urbana que desafiarão e pressionarão as tomadas de decisões da sociedade que vislumbra a economia verde como saída para o desenvolvimento dos emergentes, minimizando os impactos socioambientais que ainda teremos que superar, diante do aquecimento global e os efeitos estufa acentuados de nossa Era...

(foto:OctavioWeber Neto,SescBertioga/dez-12/jan-13)
Como já venho lendo e refletindo desde 2008, percebo que teremos que investir a curto e médio prazo, urgentemente em temas como:

Hospitalidade
Gentileza
Respeito
Ética
Governança
Excelência nos serviços de educação e saúde
Sustentabilidade
Qualidade de Vida
Acessibilidade
Flexibilidade
Gestão de Conflitos
Gestão da Mudança
Resiliência
Infraestrutura
Encantamento e Turismo Social
Hotelaria e centros culturais em locais estratégicos
Segurança Alimentar
Nutrição e Saneamento básico
Lazer para todos
Esporte para todos
Espaços inclusivos e acolhedores das diversidades
Memória e museologia educativa
Produtos nacionais
Artesanato local
Mídias sociais inclusivas
Protagonismos sociais
Políticas públicas
Educação socioambiental
Transporte públicode qualidade e agilidade
Centros modais de transporte
Economia solidária, justa e sazonal
Justiça social
Cultura da Paz
Gestão ambiental
Permacultura
Agricultura familiar
Urbanidade
Cultura indígena nacional
Energias renováveis e limpas - eólica e solar
Escolas,praças,ruas, reflexão e poesia...
Crianças se desenvolvendo com segurança e velhos ativos...

Enfim, precisamos de todo mundo...
O sal da Terra...Amor...e boas energias para o despertar desta nova consciência!


"Economize água, poupe papel, consuma a paz, gaste carinho, não polua sua vida!!!
O amor ao ambiente em que vivemos é uma energia alternativa renovável!!!
Recicle conceitos e atitudes, somos parte desta ecologia urbana!!!"

Octavio Weber Neto - Pensamentos socioambientais, 2008.

SAMPA:459 anos!!! Na visão de Fotógrafos Amantes e de Amadores!

25 dejaneiro de 2013...Viva São Paulo! 459 aninhos!!!
(Foto:Octavio Weber Neto - Serra do Mar - Mata Atlântica - Rod. Anchieta - 27 de Dez/2012)

Dezembro e Janeiro das chuvas, dos invernicos cada dia mais comuns, frio e calor convivem e as garoas que fecham muitas das tardes até março, reforçam os 459 verões que já passamos e os 40 que já passei junto com Sampa, nesta cidade tão cosmopolita, gigante,fria nos espaços, quente nos encontros, confusa nas suas ruas e vias, incrível na sua arquitetura e gente, violenta no seu barulho e silêncio noturno, esguia e misteriosa nos seus becos e guetos, rápida no seu metrô e nas calçadas, lenta nos carros e na justiça social, luminosa nas noites, escura nas políticas, acolhedora nos braços que conduzem e abandonada nos corações dos tantos que já passaram e lucraram ou faliram ao explorarem-na...

Bem..., na foto acima mostro um link da Capital com o litoral, as vias, as matas da serra, as brumas de um vale longe, os rios...o novo, o velho e o mar, da janela de um ônibus intermunicipal, descendo a serra para Bertioga... Eta Sampa querida, jamais te abandonarei...!!!

Acolhemos sim, terra da diversidade e da biodiversidade!

Para homenagear-te transcrevo aqui trechos de artistas que aqui revelaram seu amor e reflexão pela cidade,como Cristiano Mascaro, fotógrafo e artista urbano, um admirador desta megalópole...

"Não temos a topografia do RJ, não estamos debruçados sobre o mar como Salvador...,
Não podemos apreciar um belo e gigantesco rio como Manaus ou Belém...
São Paulo pode até não ser bela..., mas é um gigante, um fenômeno urbano superlativo...
Um caleidoscópio racial e cultural como poucos no mundo!!!"

Outra citação vem de Miguel Rio Branco, também fotógrafo espanhol, o que nos sinaliza que este tipo de profissional com sensibilidade artística e poética no seu olhar ao clicar as cidades, buscam revelar as entranhas e personagens das urbanidades contemporâneas e Sampa não poderia ficar de fora...

Nascido na Espanha, sotaque português,vive na França e já morou no Brasil justamente em S.Paulo onde se sente mestiço,viajante, nômade, cosmopolita e um mutante sem identidade...

Compara a vida urbana desta cidade, com raizes aéreas que não se fixam, mas sobrevivem por serem libertárias e menos regionalistas...uma urbe aberta e talvez majestosamente vulnerável...

Aprendeu por onde passou, incluindo S.Paulo, vê a televisão como uma máquina dominadora e imperialista do consumismo sem consciência e gorduroso das grandes cidades que devora a identidade delas...falta percebermos a busca por qualidade de vida...

Cidades se tornam lugares vazios de solidão e insegurança,mesmo os índios, segundo Miguel Rio Branco, estão buscando as cidades e todos indo pra lugar nenhum...!!!

Precisamos buscar resgatar e registrar as memórias e identidades desta nossa querida São Paulo, trazer a tona nossos valores e tradições paulistas e paulistanas...

Como eram nossos costumes, comidas, canções, roupas, falas e marcas que nos fizeram referências históricas do sudeste, já pouco conhecidas e apagadas pelas mídias hegemônicas???

O virado-a-paulista, o guarda-chuva, o chapéu, a educação cortês típica de nossa gente, o cafezinho na esquina, Adoniran, as garoas, nosso sotaque regional os erres da fala, as cachaças e a cana-de-açúcar, a mandioca frita, a batata-frita, o pão francês, o pastel,chop e churros, a macarronada,o vinho e um bom sushi ou iakisoba...viva a diversidade( de ver cidade) cultural!!!

Até mesmo o Porto das Naus pequenas, em São Vicente - SP, que é a primeira municipalidade do país e que poucos sabem de sua existência histórica, este local citado nas pesquisas e iconografias registradas pelo pesquisador Sérgio Weber da ASBRAP, santista de nascimento e paulistano de residência há 80 anos! Revelam o valor de nossa história local como parte do todo nacional!

Parabéns!!!

Desenvolvimento de Pessoas - T&D Sesc SP

 
 
 
DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS E INCLUSÃO SOCIAL
 
 
Fazer parte de uma equipe de desenvolvimento de pessoas, planejar e executar treinamentos nas instituições e empresas nos dias atuais é tarefa nada fácil ealgumas vezes ingrata, pois nem sempre é reconhecida e entendida por todos.
 
 
Há 4 anos atuo no setor de educação corporativa do Sesc na equipe de treinamentos presenciais, conhecer com clareza as necessidades e os objetivos de desenvolvimento dos funcionários, como nossos clientes internos, é o foco diário dos analistas para dar suporte às diversas formas de desenvolvimento de pessoas. Cursos, Treinamentos, Trilhas de desenvolvimento individual, Programas para gestores/lideranças, visitas-técnicas, estágios, reuniões técnicas, sensibilizações e campanhas de inclusão e acolhimento às Pessoas com Deficiência no ambiente de trabalho.
 
 Fernanda de um grupo de artistas contratados de Piracicaba - Grupo Laboratório Garapa, que trabalham com esquetes educativas sobre temas de saúde e meio ambiente para instituições e empresas como o Sesc SP, atuando conosco em atividades para os funcionários na semana da alimentação saudável em outubro/2011.
 Octavio, Karina, Cinthya, Daniela e Elaine parte da equipe T&D do SescSP: educadores e gestores socioambientais, comunicólogos, especialistas em EAD, pedagogos, psicólogos especialistas em TI, administradores de empresas queatuam desenvolvendo lideranças e programas de desenvolvimento de pessoas e equipes nas Unidades .
 Parte da nossa Gerência de Pessoas - GEP do Sesc SP trabalhando na homenagem aos veteranos de 20 e 30 anos de casa em dez/2012.

 
Alguns espaços que usamos, onde ocorrem capacitações, cursos e treinamentos em diversas áreas,como a físicoesportiva, geracional,artes,idosos,alimentação, saúde, meio ambiente,memória e acervos, diversidades, turismo social,mesa brasil,programas socioeducativos para jovens e crianças...a preocupação pela qualidade de vida, bem estar social e desenvolvimento das pessoas e profissionais, com a valorização profissional!

O que te Move???

O que te move para um 2013 de transformações???

O que nos provoca a mudarmos nosso modo de ver, ser, pensar, refletir e agir?

O que nos faz Feliz? Não, não responda...faça novas perguntas!!!

Pois é,a vida sempre foi mais interessante quando fazemos perguntas, mais que as respostas, elas nos movem...

Foi assim que virei de 2012 para 2013, no Sesc Bertioga, foi ímpar a oportunidade de poder estar lá, curtir ambiente tão belo e ainda mais com esposa e filha juntos!!!

A programação da Unidade Bertioga segue até 8 de  março e traz o tema e pergunta: "O que te move???"

Um videomapping noturno com cenas da vida cotidiana é projetado nas janelas de um dos prédios do Sesc Bertioga, poemas, frases, sorrisos e bons momentos surgem nos tocando a refletir o quão bela e valiosa é a vida em cada pequeno momento...estar ali, não volta mais, curtir ou se arrepender...só depende de cada um de nós...!

É tempo de escolher...!!!

O mar e seu vai e vem de ondas, aves, ventos e calmarias nos colocam mais tempo na areia da ampulheta, dispertam nosso ócio, para sermos tocados e relaxarmos...o que nos move e que nos faz seguir em frente?

Como andamos usando nosso tempo livre? Usamos a favor do que nos impulsiona e nos motiva a vivermos? A felicidade é um raro momento, não é comum, assim acredito que não estamos atrás dela e sim dos momentos...ainda que raros...

Um dos símbolos do evento é um barquinho de origami de papel, que sugere nos levar ao vento...na imaginação criança, marota, sem limites...que nos move!!!

"O que faz o barco navegar na verdade não são as velas e sim o vento que não se vê..."

Em outros barquinhos de papel podemos colocar frases, poemas e pensamentos que quisermos compartilhar pendurados em cordinhas que vem do teto na entrada do delicioso restaurante...que nos restaura mesmo após caminhadas e passeios pela praia e arredores a cada dia...dias tão simples,porém inesquecíveis...isso que nos move!!! Viver com sentido!!!

Fica aqui um poema que lá fiz para quem quiser ler e refletir...

"Move
love, inove
movere, mover
moving
mo-ver
morrer
motiva-vê
motora
loco-motora
locomover
louco para ver-agir
mover - fugir
o que te move?
o que queres ver e ser?
mude - transforme
basta crer!!!"
(fotos: Bianca Marques Weber)

OWN/02-01-2013